segunda-feira, 31 de agosto de 2015

As plantas


devagar e contínuas
amarelam e morrem
sem bulir contigo